logo_HECO_sem fundo_branco.png
Nome Branco.png

CINEMA MARGINAL BRASILEIRO E SUAS FRONTEIRAS

1ª edição: CCBB — SP (2001)

2ª edição: CCBB — RJ (2002)

3ª edição: CCBB — DF e UnB (2004)

4ª edição: Cinemateca Portuguesa (2012)

5ª edição: Cinemateca Brasileira (2013)

Em todas as edições, a Mostra Cinema Marginal Brasileiro e Suas Fronteiras apresentou filmes experimentais dos anos 1960-1970, como A Margem (Ozualdo Candeias, 1967), Sagrada Família (Sylvio Lanna, 1970), Matou a Família e foi ao Cinema (Júlio Bressane, 1969), Meteorango Kid, o herói intergalático (André Luiz Oliveira, 1969), O Bandido da Luz Vermelha (Rogério Sganzerla, 1968) e Bang Bang (Andrea Tonacci, 1971), e disponibilizou às novas gerações uma filmografia até então inacessível. Somando-se as cinco edições, foram exibidos no total 78 filmes, muitos deles considerados perdidos e que tiveram cópias novas confeccionadas especialmente para as mostras. Em 2003, recebeu o prêmio de melhor evento cinematográfico pela Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro (ACCRJ). Ao longo das edições da mostra foram ainda realizadas mesas de debate e a publicação de três edições do livro-catálogo.


Livro-catálogo Concepção editorial: Eugenio Puppo, Vera Haddad e Heloisa Cavalcanti de Albuquerque
Pesquisa de imagens: Alexandre Britto, Eugenio Puppo e Marina Leme
Produção editorial: Eugenio Puppo e Matheus Sundfeld
Direção de arte e ilustrações: Pedro Di Pietro
Revisão de textos: Lila Rodriguez Zanetti e Thyago Nogueira
Coordenação e produção gráfica: GFK Comunicação
Impressão: Stilgraf Realização e produção: Cinemateca Brasileira, Cinemateca Portuguesa e Heco Produções Fotografias
As imagens deste livro pertencem aos acervos: Agência Estado, Cinemateca Brasileira, Heco Produções, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Raiz Produções Acervos particulares: André Finotti, André Luiz Oliveira, Andrea Tonacci, Carlos A. Prastes Correa, Carlos Reichenbach, Elyseu Visconti, Emílio Fontana, Fernando Duarte, Isabela Serqueira Campos, Ivan Cardoso, Jairo Ferreira, João Callegaro, João Silvério Trevisan, José Sette, José Rubens Siqueira, Lucila Meirelles, Luís Abramo, Luiz Rosemberg Filho, Luna Alkalay, Lygia Pape, Maurice Capovilla, Neville d’Almeida, Ozualdo R. Candeias, Paulo Rufino, Rogério Sganzerla, Sebastião de Souza, Sérgio Bernardes Filho, Sylvio Lanna e Victor de Almeida





Idealização, curadoria e produção executiva: Eugenio Puppo
Consultoria: Jean-Claude Bernardet e Arthur Autran
Produção: Matheus Sundfeld
Assistência de produção: Tharik Faia e Roberta Buonacura
Direção de arte: Pedro Di Pietro